sábado, 22 de abril de 2017

CAIR PELO PODER: OBRA DE DEUS OU ENGANO DO MALIGNO?

Não é mais novidade para ninguém que a teologia cristã em nosso país está sofrendo um ataque sem precedentes. Forças infernais têm mobilizado o falso apostolado como nunca para perverter, distorcer e impor tendência e crenças, gerando uma desfiguração flagrante na identidade da igreja. Por isso, em dias atuais, elementos do espiritismo, do budismo e da umbanda se incorporaram numa versão gospelizada, que vem arrastando multidões para o engano e sua consequente condenação. Seria fácil combater e vencer tudo isso, se houvesse investigação bíblica sincera por parte das pessoas, mas o problema é que nos dias atuais quem menos tem frequentado grande parte das igrejas é a Bíblia. Ela fica de fora enquanto os espetáculos das profetadas, dos atos proféticos, das entrevistas com demônios, das danças coreográficas, da hipnose, da autoajuda e do mercantilismo religioso tomaram por usurpação a supremacia que ela já teve séculos atrás.


Essas heresias se iniciaram timidamente em nosso meio, há poucas décadas. Eram raposinhas visitando nossos vinhedos, mas que não despertavam preocupação por parecerem inofensivas. Mas elas cresceram e se tornaram um novo evangelho, baseado em novos moveres, dentre os quais essa aberração de pessoas caindo ao chão fazem parte.  Eu não tenho a menor dúvida de que aqui no Brasil, esse mover “logo se moverá” para “outra coisa”, visto que além de não possuir o mínimo respaldo na Palavra de Deus, também não faz parte de nossa constituição cultural; sendo apenas moda e desejo de expressar “poder”. Entretanto, tais abusos criam um espaço psicológico para o qual nós não carregamos uma cultura constitutiva. Desta feita, na hora do culto, toda tentativa de tornar normal algo tão absurdo, certamente fará mal à psique. O resultado você pode encontrar dentro dos lares, milhares de jovens e adultos completamente transtornados e afundados numa esquizofrenia religiosa que nem remédio tarja preta consegue amenizar. Eles querem ser reconhecidos como igrejas, mas basta uma breve visualizada em diversos vídeos vergonhosos publicados nas redes sociais, para constatarmos que na verdade são fábricas de loucos. Talvez nesses centros de macumba neopentecostal você consiga entrar saudável, mas dificilmente sairá sem danos mentais, caso permaneça alguns meses neste tipo de ambiente.

Os chamados “moveres” de Deus, como o cair pelo Espírito, cair pelo mistério ou cair pelo poder de Deus (são vários os nomes que são dados) nada mais são que invenções e manipulações de quem, não tendo Palavra para ensinar, precisa gerar transes para distrair sua audiência. Em muitos casos chega a ser um flagrante ato pensado e criminoso, que visa manipular as emoções coletivas, com o fim de lhes arrancar dinheiro sem qualquer dificuldade.

A essência do culto ensinado no Novo Testamento nos recomenda a preferir dizer umas poucas palavras inteligíveis do que milhares de palavras em outras línguas e que não sejam inteligíveis (I Coríntios 14:19). 

O culto racional do qual Paulo fala em Romanos 12 é uma convocação à lucidez, sendo que essa lucidez acontece como expansão da consciência em fé, e que somente se deixa extasiar pelas misericórdias de Deus, conforme o contexto de Romanos 12.

Eu tenho dito há muitos anos - e não mudei de ideia - que se alguém “cai no Espírito”, o mínimo que se deve esperar é que acorde melhorado, não apenas alienado e tonto. Uma experiência desse nível certamente precisaria ter algum valor efetivo para o reino e para a vida da Igreja, sendo que o mínimo a se esperar seria uma radical transformação (para melhor, obviamente) na vida moral, ética e espiritual daquele que caiu "pelo poder de Deus". Mas eu lamento dizer aqui que não é isso que tenho verificado. Se aquele que "cai" na igreja chega em casa e agride sua esposa e filhos, se permanece dando mal testemunho em suas relações e negócios, então fica claro que tal queda não pode ser atribuída ao Espírito Santo de Deus.

Desse modo, devo dizer que a maioria das “quedas no Espírito” que vejo não passam em nenhum teste psicológico e muito menos pelo crivo bíblico. Se é um cair pelo espírito, seguramente se trata de espírito igualmente caído – o que se aplica a satanás e seus anjos precipitados.

A maioria das pessoas que caem nessas sessões espíritas gospel, entra numa espécie de transe; e como há estimulo para tal, e como os que caem ganham status em tais comunidades, o individuo cai para poder ficar mais por cima em relação aos outros, olhando para os "inferiores", os que nunca caíram.  Ou seja, cair é coisa de quem tem fé e não cair é coisa de crente frio. Logo, todos caem mecanicamente, por indução ou livre vontade, a priori com o corpo, mas também espiritualmente. E isto na melhor das hipóteses, pois a verdade que pouca gente tem coragem de afirmar é que tem crente caindo endemoninhado mesmo e dentro dessas fábricas de loucos, o que fica fácil de constatar pelos gestos tresloucados que manifestam, caindo e revirando ou estrebuchando no chão, outros pulando e rodopiando como baianas em giras de terreiros, outros cruzando e sacudindo os braços com a violência de uma hélice, alguns urrando como animais e os que conseguem manter alguma lucidez se preocupam em segurar por trás os caidores para que não rachem o crânio na queda ou para cobrir as santas caídas, a fim de que suas vergonhas não fiquem expostas nas quedas. E diante desse quadro dantesco eu pergunto: Alguma dúvida resta sobre a que espírito pertence tal espetáculo?

Portanto eu sou plenamente contrário a esse tipo de manifestação e penso que muitos reorientariam seu modo de crer e agir sobre esse assunto se soubessem quem ou o que de fato está por trás dessas quedas e quem é que está derrubando aqueles que estão caindo.

Eu poderia passar horas aqui falando sobre isto, e tenho plena consciência de que mexo num vespeiro de interesses e que desperto o ódio daqueles que constroem fortunas com esse tipo de heresia ou mesmo os que já foram fanatizados e engolidos pela apologia a enganos tão graves como esse.  Mas como a insanidade do joio não me intimida e como tenho convicção de que o Espírito Santo completará em cada coração que me escuta neste momento aquilo que me faltou dizer, por aqui finalizo minha fala deixando um alerta amoroso e sincero para que você que ainda possui algum lapso de racionalidade saia destes terreiros travestidos de igreja e procure uma igreja de fato, antes que a centelha restante de serenidade que ainda sobrevive em você, se torne propriedade da loucura que já lhe assedia.

E se esta palavra de alguma forma lhe ajudou a ponto de você almejar receber ajuda ainda maior, estou aqui e forma pública me prontificando a orar por você e ministrar ao seu coração o evangelho puro e simples, que salva o homem sem lhe exigir a perda da razão.

Deus o abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...