quinta-feira, 23 de março de 2017

MILAGRES E PRODÍGIOS COM HORA MARCADA

Meus amados, hoje eu me pronunciei no grupo e agora reafirmo: A melhor maneira de você saber que Deus não está presente em certos locais e em determinados prodígios, é quando alguém afirmou anteriormente, marcando hora e local para que isto acontecesse. No marketing religioso praticado por aqueles que disputam dízimos de forma canina, já se estabeleceu um vale tudo, onde o menor pecado é o sensacionalismo que vende eventos miraculosos e propagandeia um deus que se rebaixa para ser bobo nessa corte de ladrões esculachados pela opinião pública e que são maculadores de um evangelho que jamais conheceram. Não existe ateísmo pior que este – o ateísmo que mercadeja a fé. Nenhum ser humano que de fato creia na existência de Deus e na inspiração da Bíblia seria capaz de falsificar o evangelho desta maneira sem temer o peso do juízo Divino. Por isso, insisto uma vez mais em minha tese de que quando falamos em apostasia, falamos no mais alto grau de ateísmo - aquele que se cauterizou na alma e envernizou a face de uma tal forma, que não há limites para a gula de sua ganância e a criatividade de suas profanações.

Cartazes, panfletos, vinhetas de rádio, propagandas de tv ou simplesmente anúncios de cultos que prometem sinais, prodígios e maravilhas são um golpe sujo, que se apropria de técnicas mercadológicas e psicológicas para atrair multidões e arrancar seu dinheiro. É claro que esta multidão não é tão inocente assim. Assim como aquela multidão que vivia acercando Jesus foi a mesma que optou por Barrabás e até reivindicou que sobre suas cabeças caísse o Sangue do Justo, as multidões de hoje que se atropelam nas chamadas concentrações de milagres, também não estão ali em busca do Cristo crucificado, mas sim das negociatas espirituais, que lhes assegurem prosperidade, benefícios terrenos e satisfação pessoal. São roubados pelos especialistas da fé, justamente porque suas próprias cobiças lhes credenciam como vítimas desses golpes. Portanto, assim como um servo autêntico de Deus jamais prometerá milagres e curas com endereço e hora marcada, da mesma forma, a verdadeira Igreja de Jesus jamais estará aglomerada em meio a oportunistas sedentos por bênçãos materiais e cristianismo fácil.
Se formos analisar biblicamente como ocorriam os milagres, verificamos que era muito diferente do que vemos em nossos dias. As curas e expulsões de demônios não aconteciam para levar entretenimento ou espetáculo à plateia, mas para levar as pessoas a reconhecerem o Filho de Deus e serem libertas espiritualmente. Os milagres aconteciam de forma natural, pura, simples. Jesus e seus discípulos ordenavam a saída dos demônios e eles saíam, não sendo necessário entrevistá-los ou mesmo brincar de tira-e-põe para demonstrar poder sobre as trevas. Jesus e seus discípulos diziam “seja curado” e a doença deixava os corpos. Diziam “levanta-te e anda” e os mortos ressuscitavam.
Atualmente, em certas concentrações de milagres promovidas por igrejas neopentecostais, o que se vê é justamente o contrário. Enquanto Jesus pedia para que não falassem aos demais sobre suas curas, os impostores transformam os testemunhos em estratégia de marketing religioso. Afinal, a minha igreja cura/liberta/prospera mais do que as outras, então você tem que vir dar seu dízimo aqui porque é aqui que deus está.
É a vaidade quem domina os corações dos impostores que simulam milagres a rodo para demonstrar um poder divino que não possuem, e uma intimidade com Deus que está longe de ser verdade. Quem realmente serve a Deus O teme e jamais falsificaria um ato Seu. Esses impostores não temem a Deus (pois não O vêem e não O conhecem), temendo apenas aos outros homens, e por isso precisam se afirmar através de seus falsos ministérios, construindo catedrais maiores que as dos concorrentes e sendo mais milagreiros que os demais. É uma disputa canina pela carne verde do osso religioso.
Uma questão crucial é: como podemos discernir os verdadeiros dos falsos milagres? 

Pela regra da Escritura como um "curandeiro da fé" tem sua obra autorizada por Deus? Ou essas suas "curas" são mais genuínas do que a de um feiticeiro africano, por exemplo? Falemos um pouco a este respeito.
Alguns pontos importantes em relação às curas e milagres feitos por Cristo servem como testes práticos para o que vemos hoje.
(1) Jesus não fez propaganda de Suas curas, pois jamais nutriu o intuito de criar uma reputação sensacionalista, nem como pretexto para arrecadar dinheiro. Ao invés disso, Ele ordenava aos curados "Olhai que ninguém o saiba" (Mt 8:1-4, 9:27-31).
  
(2) Ele curou todo tipo de enfermidades, com especial atenção para situações de desespero, através de Seu divino poder que nunca falha. Estas operações se davam com naturalidade em meio ao exercício de sua prioridade, que era o Ministério da Palavra. Jamais Jesus curou com hora e local marcados previamente. 
  
(3) Ele nunca curou parcialmente. As pessoas eram totalmente saradas por Cristo. (Mt 15:29-31; Mc 7:31-37). Gente curada de dor na nuca, de bico de papagaio, de pontada na coluna, não testificam as maravilhas de Deus. Jesus curava o ser em sua totalidade e não apenas o suficiente para criar mais um escravo religioso.

(4) Jesus nunca falhou em curar uma pessoa quando o procuravam. Ele nunca teve qualquer embaraço como os modernos impostores de hoje enfrentam ao tentarem explicar porque falharam ao tentar curar alguém. Estou certo de que se Jesus visitasse nossos hospitais e cemitérios, a morte e a doença seriam publicamente envergonhados. Mas porque será que os curandeiros neopentecostais só operam prodígios em seus eventos anunciados em cartazes e carros de som?  Por que estes feiticeiros não fazem o mesmo em benefícios dos moribundos de verdade? A resposta é fácil. Poder mentiroso não cura doença verdadeira.
 (5) Nenhum questionamento jamais foi feito sobre a autenticidade das curas que Jesus operou – como se o paciente está de fato doente ou curado. Nem os fariseus puderam questionar a autenticidade de Seus milagres. Será que podemos dizer o mesmo dos pajés gospel da atualidade?
   
Uma vez que os modernos milagreiros não podem estar de acordo com essas condições sob as quais Cristo ministrou, eles não representam o mesmo poder que Ele tem. Milagres tais como os que eram feitos por Cristo e os Apóstolos nunca foram sequer comparáveis aos truques de magia e aos atores que fingem ter sido curados nestas celebrações da mentira. Sem falar que o propósito primário do Senhor nunca foi simplesmente curar doenças físicas. A finalidade de Cristo com a alma humana é justamente aquilo que os falsos profetas da atualidade não querem lhes dá: o evangelho puro e simples. 
  
O verdadeiro propósito dos milagres no Novo Testamento é  mostrar que Cristo e seus Apóstolos estavam agindo sob verdadeira autoridade divina (Mc 16:19-20; Hb 2:3). Depois que os ensinos inspirados que fizeram o nosso Novo Testamento foram confirmados pelos milagres do primeiro século, eles permaneceram provados para sempre. A Bíblia ensina que devemos agora simplesmente estudar os escritos sobre esses milagres com o propósito de sermos convencidos da autenticidade dela (Jo 20:30-31).
Nossa oração é para que Deus possa, através de Seu Santo Espírito, levar esses e outros impostores ao arrependimento, e seus seguidores possam abrir os olhos espirituais e abandonar o falso e manipulado “evangelho” que vivem.
Que esse Maravilhoso Deus possa apresentar Seu Verdadeiro Evangelho às pessoas, e todos possamos nos arrepender enquanto é tempo.
Que possamos ir a uma Igreja para buscar a Deus, e não para buscar o espetáculo dos milagres falsificados. O Verdadeiro Deus nos disse que não precisamos nos ansiar com nada, pois se Ele veste os lírios dos campos e alimenta as aves nos céus, muito mais fará por nós, Seus filhos. Que possamos acreditar na Sua Palavra, não nos truques mágicos de homens que pensam ser alguma coisa, mas que são apenas funcionários a serviço do inferno.
Que meus amigos pastores que me ouvem neste mundo, lutem com todas as armas da nossa milícia, as quais não são carnais, mas poderosas em Deus, contra este tipo de mentira. Não participem deste circo. Renunciem este show de covarde ganância que leva enganadores e enganados para o mesmo destino eterno. Não faça marketing sensacionalista em nome de Deus. Não prometa o que você não pode oferecer. Não use de todos os meios para obter os fins almejados por um delírio interesseiro. Condene este absurdo e fuja dele.
Que, apesar de tantos enganos em Nome de Jesus, ainda haja aqui na terra corações de servos humildes, que não buscam holofotes para si, pois Deus não divide Sua glória com ninguém.
“Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito.” (Mateus 24:24-25)

“Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” – (II Timóteo 3:13-17)  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...