segunda-feira, 20 de março de 2017

DEUS AMA OU ODEIA O PECADOR?


Meus amados muitas vezes já me foram enviadas perguntas relacionadas ao suposto ódio de Deus por Esaú, registrado em Malaquias 1:3. Eu sei que essas perguntas não chegam por acaso. Elas são o fruto de uma confusão mental gerada em muitos irmãos que são doutrinados em suas igrejas com a ideia de que Deus odeia os pecadores.  Em geral estes irmãos me perguntam como é possível Deus ser amor e ao mesmo tempo odiar o pecador. I Jo 4:16 afirma isto textualmente, estabelecendo uma aparente contradição.

Na verdade não há contradição alguma entre estas duas declarações. A dificuldade surge quando erroneamente presumimos que Deus odeia da mesma maneira que os homens. O ódio nos seres humanos em geral se dá em termos de um desgosto ou de uma repugnância enorme e emocional com relação a alguém ou a alguma coisa. Entretanto, em Deus o ódio é um ato de juízo, por parte do reto Juiz que separa o pecador de si mesmo. Isso não é contraditório ao amor de Deus, pois em seu amor por todos os pecadores, o Senhor permitiu que o pecado fosse perdoado, de forma que todos pudessem se reconciliar com Ele, na Pessoa do Cristo.
O pecador vai colher a ceifa do ódio de Deus, expresso em sua eterna separação do Senhor, ou a ceifa do amor de Deus, ficando com Ele por toda a eternidade. Deus não quer “que nenhum pecador pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” (2 Pe 3.9), porém sua justiça exige que o pecador seja punido. O amor de Deus, então, fez com que tal punição fosse levada na pessoa do seu Filho, no lugar de todos os homens (2 Co 5.21). Portanto, não confundamos o ódio justo de Deus com o ódio carnal dos homens.

E só para que se faça uma justiça exegética com respeito ao texto de Malaquias 1:3, Deus não está falando da pessoa Esaú, mas da nação que proveio dele, ou seja, Edom. Portanto, Ele não está expressando ódio a uma determinada pessoa, nessa passagem.

Além disso, a nação de Edom merecia a indignação de Deus pela “violência feita a Jacó [Israel]” (Ob 10). Eles se posicionaram ao lado dos inimigos de Israel, fecharam o caminho por onde poderiam escapar, e até mesmo entregaram aqueles que tinham permanecido (vv. 12-14).
Finalmente, como no caso dos nicolaítas, Deus odeia as obras do pecador, mas não o pecador em si. João diz aos crentes que eles devem odiar as obras dos nicolaítas, as quais Deus também odeia (cf. Ap 2:6).

Alguns contradizentes e persistentes gostam de citar Salmo 5:5  que declara, a respeito de Deus: “odeias a todos os que praticam a maldade”. Entretanto, João 3.16 diz que Deus ama o mundo. Estes versículos se contradizem? É evidentemente que não; a explicação está na diferença do ódio de Deus para o ódio humano, conforme já me pronunciei há pouco.

Eu acredito e defendo que Deus odeia intensamente toda e qualquer forma de pecado

Os Salmos descrevem a atitude de Deus para com o pecado.
1.    Salmos 5:4-6 “Pois tu não és Deus que se agrade com a iniquidade, e contigo não subsiste o mal. Os arrogantes não permanecerão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniquidade. Tu destróis os que proferem mentira; o SENHOR abomina ao sanguinário e ao fraudulento;”.
2.    Salmos 45:7 – “Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum dos teus companheiros”.
3.    Provérbios 6:16-19 – “Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos”

Deus odeia até mesmo os “pequenos pecados” que às vezes achamos que são triviais.
1.    Zacarias 8:17 – “nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ame o juramento falso, porque a todas estas coisas eu aborreço, diz o SENHOR”

E é da vontade de Deus que a nossa atitude para com o pecado seja de igual repugnância
1.    Salmos 119:104,128 – “Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento; por isso, detesto todo caminho de falsidade” – “Por isso, tenho por, em tudo, retos os teus preceitos todos e aborreço todo caminho de falsidade”.
2.    Romanos 12:9 – “O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem”.
3.    Salmos 101:3 – “Não porei coisa injusta diante dos meus olhos; aborreço o proceder dos que se desviam; nada disto se me pegará”.
4.    Provérbios 8:13 – “O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço.
5.    I Coríntios 13:6 – “(amor) não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade;”.
Por outro lado tão intensamente quanto Deus odeia o pecado, Ele também ama os pecadores que se rebelaram contra Ele.
1.    Ezequiel 33:11 – “Dize-lhes: Tão certo como eu vivo, diz o SENHOR Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que haveis de morrer, ó casa de Israel?”
2.    João 3:16 – “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”

Deus quer que todos aqueles que se afastaram do seu caminho, voltem e sejam salvos!
1.    I Timóteo 2:3-4 “Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade”.
2.    II Pedro 3:9,15 – “Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” – “e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada,”

Dois textos que são o retrato do amor de Deus. O pastor e as ovelhas – Lucas 15:4-7 e O pai amoroso – Lucas 15:20-24

Por isso, Deus enviou Seu Filho, para fornecer um meio para a salvação dos pecados.
1.    Romanos 5:8 – “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”.
2.    I João 4:10 – “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados”
Todo pecador é convidado por Deus a aceitar o convite da salvação hoje e agora
1.    II Coríntios 6:2 – “porque ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação;”
2.    Tiago 4:14 – “Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa”

A salvação para o pecador é uma oferta gratuita e de amor, mas o que lhe assegura é a reação deste pecador á oferta da salvação. O amor de Deus pelo pecador não é um amor irresponsável, como o de um pai que entrega o carro para um filho adolescente impulsivo. O amor de Deus exige compromisso, entrega, resposta de vida e dedicação. Os cristãos não devem ficar inertes e contemplativos com sua salvação. Temos de trabalhar e ser fiéis HOJE!

Romanos 13:11-14 “E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos. Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências”. João 9:4 – “É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar”.

Se você é um pecador precisa perceber que Deus odeia o pecado, mas te ama tanto que Ele enviou Seu Filho para morrer por você. Hoje, agora é o momento para que você possa responder ao plano do Evangelho da redenção. Ouça e pratique o que Ananias disse a Saulo em Atos 22:16: “E agora, por que te demoras? Levanta-te, recebe o batismo e lava os teus pecados, invocando o nome dele”.

A oferta amorosa vem de Deus. O presente oferecido é a salvação. O preço pago pela aquisição deste presente foi o sangue de Jesus e quem pagou foi Deus. Mas a aceitação desse presente é nossa responsabilidade. Um homem pode amar perdidamente uma mulher e planejar fazê-la a pessoa mais feliz do mundo. Mas se ela não aceita e corresponder ao seu amor, jamais conhecerá os resultados desta promessa. Assim também Deus ama o pecador e aguarda pacientemente por sua aceitação. Se houver recusa o amor de Deus não foi frustrado e nem a Obra na cruz foi invalidada. Aquele homem amoroso poderá achar outra mulher que o valorize e corresponda. Jesus será aceito como Senhor e Salvador por muitos, o prejuízo e a frustração serão daqueles que rejeitarem tão imensurável e incompreensível amor.

Portanto, que Satanás não nos engane. Deus odeia de fato toda forma de pecado, mas Ele ama incondicionalmente o pecador!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...