sábado, 25 de março de 2017

A INFAME E BLASFEMA FRAUDE DOS FALSOS MILAGRES

“Tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo” (II Coríntios 11:13)

Amados, não é novidade nem mesmo para o mundo que os grandes espetáculos que atendem pelo nome de concentrações de milagres ou os descarregos veiculados em plena TV, são na verdade uma verdadeira seção teatral. Cenas patéticas, como supostos demônios falando mal de igrejas ou elogiando outras, pessoas carregando cadeiras de rodas e outras pirotecnias dignas de um Oscar, se multiplicam país a fora, estimuladas pelas grandes denominações neopentecostais e seguidas pelas menores, que são dotadas de igual ganância pelos lucros gerados a partir deste falso evangelho.  Lamentavelmente a sociedade adquire uma visão generalizada e pejorativa em torno das igrejas e suas lideranças pastorais. Lamentavelmente, também, muitos irmãos se desigrejam, caindo na armadilha do diabo, que é justamente lhes induzir a abandonar o redil, em função destes maus exemplos, tornando-os inimigos ferrenhos da igreja institucional. Logo, Satanás sai no lucro sempre, quando se vislumbra a atuação perniciosa de um obreiro fraudulento.
O grande Enganador pode usar homens de índole perversa como seus agentes infiltrados nas igrejas, transformando-os em falsos apóstolos e obreiros fraudulentos.
A Bíblia ensina que esses ministros e líderes enganosos são pessoas que, capacitadas pelo inimigo, dão a impressão de realizarem grandes coisas na obra de DEUS.

Esses ministros falsos podem pregar mensagens evangélicas atraentes e podem aparentar ser pessoas santas. Na realidade, todavia, eles rejeitam a piedade e negam a eficácia da Palavra.
Esses obreiros se disfarçam de “apóstolos de Cristo” e “ministros da justiça Divina. Assim, imitam os verdadeiros ministros de Cristo e colocam na sua mensagem toda “aparência de piedade”, conforme II Timóteo 3.5
Eles parecem sinceramente amorosos e falam em perdão, paz, prosperidade, fraternidade e muitas outras questões construtivas, mas a sua influência é do inimigo.
Outro ponto importante é que o evangelho deles é segundo o raciocínio humano e não uma interpretação verdadeira da revelação de DEUS, como temos nas Escrituras (Veja Gálatas 1. 6-7).
Todos nós, os crentes, devemos nos precaver contra esses ministros e líderes enganosos e não podemos nos deixar levar pelo carisma deles, nem por sua eloquência, seu preparo, seus milagres ou por suas altas estatísticas ou sua mensagem popular. E mais, é nosso dever denunciar e combater este falso evangelho, projetado no inferno para enganar os leigos e dificultar a salvação daqueles que ainda não foram evangelizados. Quem conhece a verdade e não procede com esta ousadia santa e profética, em última instância coopera, por meio de sua omissão, com a morte espiritual de milhões de almas.
Todos os líderes religiosos, sem exceção, devem ser julgados conforme sua atitude e fidelidade ante a redenção pelo sangue do Senhor Jesus Cristo e Seu evangelho, conforme ensinaram Jesus e os escritores do Novo Testamento. É justamente essa falta de julgamento segundo as Escrituras que tem deixado tamanha sensação de libertinagem, que alguns chegam à atitude que eu entendo por blasfema, de fraldarem milagres e pagarem atores para se fingirem de endemoninhados ou se passarem por doentes curados milagrosamente.
O Espírito Santo nos convence que, cada cristão, tem um chamado para viver a santidade e denunciar todo tipo de pecado, heresia e apostasia, pois tem uma missão, um propósito individual de Deus para que seja alcançado pelo poder e pela Graça de Deus, o objetivo maior do Pai: Que todos sejam salvos e cheguem ao conhecimento da Verdade. Para isso, Deus escolhe, chama, capacita e usa para que através da Sua misericórdia e do Seu amor, toda e qualquer alma entenda que o Senhor Jesus é o Senhor, só Ele tem poder para salvar e Deus conhece bem quem são os verdadeiros adoradores.
Todos os apóstolos que andavam com Jesus morreram como mártires, com exceção de dois: Judas Iscariotes, que traiu Jesus e acabou se enforcando, e João, que após ser exilado na ilha de Patmos, obteve a liberdade e morreu de morte natural:
PAULO, que não era apóstolo oficialmente, foi considerado apóstolo dos gentios por causa da sua grande obra missionária nos países gentílicos. Foi decapitado em Roma por ordem de Nero.
MATIAS, que ficou no lugar de Judas Iscariotes, foi martirizado na Etiópia.
SIMÃO, o zelote, foi crucificado.
JUDAS TADEU morreu como mártir pregando o evangelho na Síria e na Pérsia.
TIAGO (o mais jovem), pregou na Palestina e no Egito, sendo ali crucificado.
MATEUS, morreu como mártir na Etiópia.
TOMÉ pregou na Pérsia e na Índia, sendo martirizado perto de Madras no monte de São Tomé.
BARTOLOMEU serviu como missionário na Armênia, sendo golpeado até a morte.
FILIPE pregou na Frígia e morreu como mártir em Hierápolis.
ANDRÉ pregou na Grécia e Ásia Menor. Foi crucificado.
TIAGO, (o mais velho) pregou em Jerusalém e na Judéia. Foi decapitado por Herodes.
SIMÃO PEDRO pregou entre os judeus chegando até a Babilônia, esteve em Roma, onde foi crucificado com a cabeça para baixo.
E hoje, em nosso meio o que lamentavelmente presenciamos? Onde estão os mártires? O que mais vemos são lobos e ladrões, salteadores e mentirosos. Vendedores(as) de bênçãos, falsificadores da verdade tão depravados e cauterizados que chegam mesmo ao ponto de pagar atores para que finjam falsos milagres. Comerciantes que inventam rudimentos em suas cabeças sujas e interesseiras para enganar milhões de tolos dentro de seus enormes e luxuosos salões. A Bíblia os chama de cães gulosos. Eu afirmo o mesmo.

Barbaridades se reproduzindo com velocidade surpreendente e criatividade digna das astúcias satânicas: E hoje em dia, esses hereges e apóstatas inventam “campanhas” e” rituais, tais como: Subir os montes de joelhos, exatamente como fazem os católicos em suas promessas idólatras, vendem um “copo com água”, “uma arca”, “um tijolo”, “um chapéu ungido”, “um lenço de Paulo”, “um osso de Eliseu”, “uma gravata ungida”, “uma mezuzá”, “um seguro de vida gospel”, “uma meia”, “uma fronha”, “um perfume de Cristo”, “a campanha da sombra de Pedro”, “campanha dos 318 pastores”, “campanha milionária do Rei Salomão”, ‘Campanha da camisa do sangue milagreiro do apóstolo”, “Campanha do óleo do rio Jordão” e outras blasfêmias e invenções absurdas interesseiramente criadas para ludibriar as ovelhas sem cérebro pensante e enriquecer malandros, pilantras e meliantes infiltrados em nosso meio, nas TVs, rádios e outros veículos de massa. Portanto, como atalaias do Senhor, denunciemos.

Em Jo 10:1-18, o Senhor Jesus nos ensina que o ladrão que rouba, mata e destrói é o Diabo, o qual conta com a fiel assessoria dos escravos de Mamom, os falsários, lobos, roubadores, mercenários que vendem o evangelho puro simples e verdadeiro, saqueando as ovelhas e ficando milionários.

"Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;" (I Timóteo 4:1)

"Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência." (Efésios 5:6)

"Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;" (Colossenses 2:8)

"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema". (Gálatas 1:8)

"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição". (II Pedro 2:1)

"E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós." (I Coríntios 11:19)

"Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores." (Mateus 7:15)

"Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro." (Apocalipse 22:18-19).

Quem peca mais? Os lobos contratadores de atores ou os atores que aceitam suborno inescrupuloso e blasfemo contra o puro evangelho? Estou certo que a medida do cálice julgador Divino será proporcional para ambos. Mas também estou certo de que não haverá poucos açoites no Tribunal de Cristo para aqueles que se calam, que fazem vista grossa ou se fingem de desentendidos perante blasfêmia tão indecente e flagrante. Fica o recado de Deus para todos que nos ouvem neste presente momento, a começar em mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...