sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

OS UNGIDOS DE DEUS. SERVOS OU SEMIDEUSES?






Uma palavra capciosa, que virou modismo insuperável no farto acervo de heresias neopentecostais e que tem circulado por aí nos últimos anos é o termo 'ungido do Senhor' e suas derivações. Geralmente é uma expressão usada junto com frases do tipo assim: 'Estou sentindo a unção!', 'Ele/ela é ungido para pregar a Palavra', ou então 'Sou um apóstolo/profeta ungido' e outros termos igualmente antropocêntricos, exaltadores do homem, mas que passam batido pela mente vazia dos desatentos . Em geral, quando este termo é usado, ele quer dizer que uma 'unção especial' foi derramada sobre determinadas pessoas. Assim, a ideia de que exista uma casta superior no meio cristão já não é privilégio exclusivo do calvinismo, que adota a crença de que existam eleitos predestinados em meio ao povo de Deus O neopentecostalismo também tem sua casta superior, a saber, os ungidos de Deus.

No Velho Testamento, a palavra 'ungido' significa aplicar óleo no corpo de alguém, simbolizando que Deus escolheu essa pessoa para o serviço do Senhor. Essa pessoa foi consagrada ao Senhor. A palavra 'consagrado significa ter sido separado à parte, provido com o poder de Deus para executar o Seu serviço especial. Também significa que essa pessoa foi declarada limpa, santa e pura. Embora o homem comum seja pecador, é Deus quem consagra e por isso está escrito no Salmo 105:15: 'Não toqueis os meus ungidos, e não maltrateis os meus profetas'. Esses eram homens que, no contexto do Velho Testamento, Deus havia escolhido e consagrado para o Seu serviço. (Como vivemos no contexto do Novo Testamento, ou seja, no contexto gentílico, essa palavra – ungidos - mudou em sua significação).

Hoje em dia em todas as esquinas do seu bairro você encontrará profetas/apóstolos autonomeados usando este verso descrito no Salmo 105:15, num esforço de auto exaltação, de pertencer a uma classe especial de 'ungidos de Deus', dizendo que ninguém ouse questionar o que eles estão ensinando [Mesmo porque em geral eles pregam o falso Evangelho, em vez do verdadeiro, e temem ser desafiados em suas falsidades]. Sem falar na conveniência desta heresia para lhes dar blindagem em seus atos corruptos e de pregação mentirosa que visa arrancar dinheiro dos incautos. Nada mais cômodo do que se colocar como uma figura inerrante, intocável e inquestionável, para assim agir livremente, insuflando terror na igreja e até mesmo insinuando probabilidades de maldições na vida de quem se atreva a afrontar seu status de ungidos de Deus. Assim, estes autênticos feiticeiros multiplicam suas pragas rogadas em redes sociais, para amedrontar e amordaçar qualquer potencial ameaça ás suas práticas criminosas.

Todavia, eu alerto aqui que esta é uma posição muito perigosa para alguém nela se colocar, acreditando ter recebido uma unção especial, uma medida extra do Espírito Santo. O profeta Joel disse: 'E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito' (Joel 2:29). Isso aconteceu no Dia de Pentecoste, conforme Atos 2:16-18, e tem continuado até o dia de hoje. Deus derramou o Seu Espírito sobre toda a carne e todos os que recebem o Senhor Jesus Cristo em seus corações são batizados com o Espírito Santo. (Mateus 3:11 e Marcos 1:8). Todos os que têm fé e são batizados em Cristo nascem de novo e se tornam novas criaturas. Não há eleitos especiais, não há ungidos especiais. Não há superiores e inferiores, maiores e menores. Todos somos pecadores miseráveis sombreados pela mesma amorosa videira, fora da qual igualmente pereceremos.

É uma inegável verdade que Deus nomeia e coloca membros diferentes em vários lugares no corpo eclesiástico, conforme o talento de cada indivíduo; mas em parte nenhuma da Bíblia existe a sugestão de uma 'unção especial' ou de uma 'medida extra do Espírito Santo', a fim de segregar ou exaltar alguns no Corpo de Cristo. Sempre existirão os que desejam sentir-se especiais ou superiores e os cristãos infelizmente não estão isentos disso. Este ensino apela à nossa natureza corrupta, à 'soberba da vida' (1 João 2:16), contra a qual todos nós devemos lutar. Jesus nos ensina, em Filipenses 2:3: '...cada um considere os outros superiores a si mesmo'. Não existe lugar para ungidos intocáveis no verdadeiro evangelho.

No Velho Testamento os sacerdotes e profetas ungidos eram os representantes temporários de Deus, provendo perdão aos pecados do povo, até o tempo em que o Sumo Sacerdote Jesus viesse, a fim de prover, sobre a cruz, o perdão definitivo de nossos pecados. Os sacerdotes e profetas eram declarados limpos, santos e puros. Do mesmo modo, todos os que estão em Cristo também são declarados limpos, santos e puros, pois Deus nos ensina isso em Romanos 4:2-8, com ênfase no verso 5: 'Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça'. Filipenses 3:9: 'E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé'; Hebreus 9:12: 'Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção'; Marcos 1:40-41: 'E aproximou-se dele um leproso que, rogando-lhe, e pondo-se de joelhos diante dele, lhe dizia: Se queres, bem podes limpar-me. E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão, e tocou-o, e disse-lhe: Quero, sê limpo.'; Atos 10:15: '...Não faças tu comum ao que Deus purificou'.

Nesse caso, quem são hoje em dia os ungidos? 1 João 2;27: 'E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis' ;2 Coríntios 1:21: 'Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus...' 

'Não toqueis os meus ungidos' significa, portanto, não tocar em todos aqueles que receberam Jesus Cristo em seus corações. Isso deveria servir de advertência a todos os que pervertem a Palavra de Deus, a fim de alimentar o seu orgulho e ganância, querendo colocar-se acima dos verdadeiros ungidos do Senhor. Muitos homens autonomeados apóstolos/profetas são os que, ironicamente, se apropriam desta suposta unção, com mais frequência, querendo invariavelmente intimidar o povo de Deus.

Contudo, muitos homens sinceros que pregam a Palavra de Deus jamais seriam tão ousados a ponto de se declararem ungidos/infalíveis, sendo humildes bastante para entender a depravação humana e seu papel no reino.

Deus é maravilhoso e quando declara que todos os nossos pecados são lavados no sangue do Cordeiro e que todos nós somos iguais diante dEle, Ele está dinamitando as estruturas diabólicas erguidas pelos lobos vorazes e obesos, glutões de gordura e da lã, que hoje ostentam o lucro fácil de suas mentiras, mas que a passos largos desfilam rumo ao abismo. 

'Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus' (Gálatas 3:28). Fique com a Bíblia da próxima vez que essa heresia da falsa unção bater às portas dos seus ouvidos.

2 comentários:

  1. Muito bom esse estudo que Deus continue abençoando sua vida Pastor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato por sua presença e colaboração querido irmão João Bueno. Deus o abençoe sempre!

      Excluir

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...