quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

MAÇONARIA E CRISTIANISMO. NO LIMIAR DO PALCO ANTICRISTÃO


“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.” Martin Luther King Jr.

Que a igreja evangélica está atolada na maçonaria, isto é fato! Mas, o que intriga é a grande parte dos evangélicos que não se posicionam contra esta abominação em nosso meio. A cada dia eles tem se mostrado, apesar de todo secretismo em torno desta sociedade, mesmo que a conta gotas e se denunciam com suas atitudes.


A Maçonaria e a igreja de Cristo não tem nenhuma similaridade, são opostas entre si, e um cristão que conhece à verdade do evangelho, não pode fazer parte simultaneamente dos dois segmentos, os quais são contrários um ao outro e terá de renunciar a um deles. “Não vos ponhais debaixo de um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade, ou que comunhão tem a luz com as trevas?” II Coríntios 06: 14

Mas o que são os Illuminatis? O termo é o plural da palavra latim Illuminatus, que significa ‘o que é iluminado’. Desse modo, significa que uma pessoa recebeu por inteiro a iniciação que lhe foi oferecida pela maçonaria. “Tecnicamente falando, um Illuminatus é um mestre maçom que recebeu toda ‘luz’ que a maçonaria pode conceder. Ele está além do 33º grau! (último grau de conhecimento na maçonaria) Tais pessoas são conhecidas como Mestres do Templo e são conhecidas coletivamente por outros nomes, além de os Illuminati

Antes de uma abordagem mais profunda sobre o tema, é importante deixar um conselho aos meus ouvintes: Não devemos dar atenção exagerada ao grande número de artigos na Internet que mais se preocupam em alarmar do que instruir o povo de Deus. Há muito sensacionalismo e muita teoria conspiratória e pouca exegese bíblica e precisão informativa de fato. Saibamos separar o trigo do joio nesse emaranhando repleto de gente em busca de mídia. Nossa preocupação não deve ser com algum ramo da maçonaria (mesmo que ela tenha um papel significativo no desenrolar da história) e sim em estarmos preparados para a Volta de Jesus (Ap 1:7) e não aceitarmos o sinal do poder representado pela besta de Apocalipse 13. Se nos mantivermos fiéis a Deus nos últimos momentos da história, a graça de Cristo nos ajudará a sairmos vencedores na batalha entre o bem e o mal – mesmo que o diabo invista todo seu poder maligno para nos prejudicar. A comunhão com Cristo (Mt 11:28-30) e o conhecimento das profecias de Daniel e Apocalipse nos prepararão para enfrentarmos os acontecimentos que ocorrerão nos últimos dias: “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia [do livro do Apocalipse] e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.” (Ap 1:3).

Meus irmãos, eu tenho a impressão de que minhas palavras nestes áudios trarão escândalo para alguns e despertarão a fúria de outros tantos. Digo isso porque sei que a igreja evangélica no Brasil está empesteada de maçons, assim como uma fruta em seu estágio derradeiro se vê corroída de bactérias destruidoras. A verdade, porém, nunca foi uma riqueza obtida sem custo. Vivemos num mundo predominantemente governado, sobretudo no ocidente, pela pior das ditaduras, que é a falsa democracia. Não vemos e nem ouvimos aparentemente, mas a verdade é que todos os sistemas que nos cercam tentam impor o que devemos pensar, crer e falar. O verdadeiro profeta de Deus para estes tempos é aqueles que discerne espiritualmente esta realidade e não se intimida com suas ameaças. Prega a Palavra a tempo ou fora de tempo – Essa é a nossa obrigação. A influência da Maçonaria no meio evangélico é forte, pois muitos pastores são maçons, o meio artístico da música gospel é completamente dominado pela maçonaria illuminati, sem falar do fato histórico que o próprio James Anderson  Pastor da Igreja Presbiteriana da Escócia, foi um grande mestre da loja maçônica escocesa, e um Grande Oficial da Loja de Londres em Westminster, o qual compilou a constituição da maçonaria, conhecida como A Constituição de Anderson, que foi também editada e reproduzida por Benjamin Franklin na Filadélfia em 1734. A Maçonaria Moderna, foi organizada sob a forte influência Evangélica até pelo fim a qual se destinava, que era de aprimorar o homem na sua essência moral e ética. Devido a isto, à Maçonaria se desenvolveu nos países onde a influência evangélica era grande (Inglaterra, Alemanha e América do Norte). Depois se espalhou pelo restante do mundo. Hoje ela é Universal existindo até nos países Islâmicos.


Todos nós estamos alarmados e assustados com o domínio maçom instalado nas lideranças de algumas famosas e poderosas denominações evangélicas de nosso país. Todavia, a maçonaria não aportou agora por aqui. Muito pelo contrário. No Brasil, a primeira Igreja Batista foi fundada pelo Pr. Richard Ratcliff em 1871, em conjunto com imigrantes dos E.U.A. em Santa Bárbara, no interior de São Paulo. Depois da Igreja, fundaram em 1874, a Loja Maçônica “George Washington” e encontraram cerca de oito Batistas, inclusive o Pr. Robert Porter Thomas. O Pastor Batista brasileiro (Pr. Antônio Teixeira de Albuquerque), além de ter sido batizado por um Pastor Maçom (Pr. Thomas), foi consagrado ao Ministério da Palavra no salão da Loja Maçônica. A Maçonaria ajudou os Batistas na construção do primeiro Templo Batista em Campos e da denominada Igreja de Cristo, chamada Batista em São Fidelis, ambas no Estado do Rio de Janeiro.
No Brasil os Maçons com a proposta de unir os homens e às religiões, contribuiu para o avanço e fixação de outro ramo do Cristianismo, o Presbiterianismo, que foi implantado neste país no século XIX.

Quando o primeiro Pastor Presbiteriano Ashebel Green Simonton chegou ao Brasil, em 1859, encontrou em São Paulo, cerca de 700 alemães protestantes. Com a preocupação de reuni-los, Simonton procura um salão para a prática de reuniões religiosas, porém sem sucesso. Negocia com à loja Maçônica Amizade, mas não tem condições de efetuar o pagamento, então os maçons ofereceram o salão da Loja gratuitamente em troca de favores. Outros fatos da História oferecem informações sobre o relacionamento entre a Maçonaria e o Presbiterianismo. Um dos grandes nomes, que fez parte do quadro da Igreja Presbiteriana é o de Miguel Rizzo Júnior, que chegou ao Brasil ainda adolescente. Por volta de 1880, o Missionário Rev. John Boyle chega à cidade de Cajuru, onde encontra forte oposição do clero local. No entanto, encontra o Maçom Miguel Rizzo, que lhe deu toda atenção, cedendo-lhe seu auditório para os trabalhos Presbiterianos.
Esta aproximação resultou na conversão do Maçom ao Presbiterianismo e posteriormente teríamos o respeitável Pastor Miguel Rizzo Júnior. Os maçons também ajudaram os Presbiterianos na organização da Igreja presbiteriana de Guarapuava no Paraná e na Cidade de Cabo Verde nas Minas Gerais.
As Assembleias de Deus compõem uma das maiores denominações evangélicas do mundo, perdendo apenas para os Batistas Mundiais. Uma Igreja que tem seu crescimento marcado no tempo, principalmente no passado avivalista (Rua Azuza) e de uma bela história missionária que perpetua-se a cada ano. Seus fundadores, os missionários suecos, homens bem instruídos na teologia pentecostal e maçons com grau de nível inferior, dedicaram-se a divulgar o cristianismo de uma forma impactante, avivalista e corajosa, foram muito bem aconselhados por nada mais nada menos do que Charles Fox Partham, um maçom mundialmente reconhecido pela organização illuminati.

Com um crescimento rápido principalmente no começo, a Assembleia de Deus abraçou muitos novos convertidos, principalmente pessoas vindas de vários segmentos sociais. Os maçons vieram, se infiltraram no meio dos assembleianos e conquistaram destaque, ajudavam com ofertas e eram eloquentes oradores (pregadores). O envolvimento assembleiano com a maçonaria foi muito parecido com o de muitas outras denominações históricas, pois também não conseguia crescer sem a ajuda e supervisão da maçonaria.

A Maior figura das Assembleias de Deus no Brasil depois dos Missionários Maçons Daneil Berg e Gunnar Vingrem, foi o PR. PAULO LEIVAS MACALÃO, O administrador do Ministerio de Madureira. Pastor Paulo Leivas Macalão que fora consagrado ao Pastorado por Gunnar Vingren,  passou a ser a maior autoridade dentro das assembleias de Deus no Brasil do ministério de Madureira enquanto viveu. Foi pastor presidente até o ano de 1982, ele tinha do seu lado assentado no mesmo púlpito outro assembleiano maçom, o pastor Isaias de Souza Maciel, grau 33, o qual ajudou muito na construção da sede em Madureira, que lá está imponente até hoje. Todos sabem que até dias atuais a maçonaria impera na liderança deste ministério assembleiano.

Várias outras denominações de menor expressão seguiram os mesmos passos, escrevendo um capítulo triste na história da igreja, que foi à união com o ocultismo illuminati maçônico rosacruciano. O mundo satânico da maçonaria illuminati rosa cruz, influencia o mundo evangélico, fazendo uso de seu poder econômico e usando habilidosamente a Bíblia para divulgar a palavra de GADU, Baphomet, que são o próprio lúcifer, pois os maçons fazem o que os evangélicos menosprezam, estudam a Palavra de Deus, razão pela qual acham meios de distorcê-la. Muitos dos jargões e manias usados hoje no meio Pentecostal e neopentecostal se devem à influência maçônica e o que entendemos de usos, costumes e tradição dogmática, foram ao longo dos anos sendo formuladas e formatadas. Espero não estar ferindo os sentimentos de meus irmãos pentecostais, mas essa é a verdade. O Neopentecostalismo, que é filho do movimento pentecostal, e hoje pouco se consegue diferenciar a ambos, é um produto da maçonaria e recebe total controle desta perigosa religião ocultista.

A Nódoa da cristandade, a maçonaria illuminati evangélica rosacruciana é um vírus mortal que entrou no âmago da teologia e da liturgia cristã. Deixando o crente enfermo espiritualmente, esse câncer letal do falso ensino evangélico neopentecostal, criado por pastores da escuridão, tem como missão atacar o sistema imunológico do crente - O Conhecimento. Sem uma base bíblica sólida, o Espirito Santo fica inativo na vida do crente deixando-o viciado nas drogas do mortal e enganoso uso e costume pósmoderno, repletos de heresias e mercantilizadores da fé, não se esquecendo da fatal e voraz tradição religiosa, que injetada na artéria do fiel seguidor, esse cancro incurável pútrido faz o povo prisioneiro de crenças cada vez mais distanciadas das Sagradas Escrituras. Mas eles patrocinam tudo, eles garantem o luxo e as regalias, eles investem naquilo que o homem tem de pior: a ganância. Por isso crescem e ninguém ousa lhes afrontar.

Esse tumor incurável da religiosidade neopentecostal evoluiu para uma metástase perigosa e seus ilustres embaixadores e líderes evangélicos, lucram com a patologia espiritual do povo. Eu não tenho dúvida de que se trata do braço evangélico a serviço do espírito anticristão nesta última hora profética que estamos vivendo.

Mas eu entendo que os erros do passado não justificam a demolição da institucionalização cristã. O sistema religioso nos dias de Cristo era doentio, e por isso Ele instituiu Sua Igreja como cura. Assim também ocorreu na Reforma, um movimento purificador e não demolidor. Portanto, eu defendo a manutenção das igrejas históricas, sérias e ainda comandadas por homens decentes e comprometidos com o evangelho. Tenho dito aqui e repito, que Jesus, os apóstolos e toda Bíblia não dão aval para o discurso cheio de ódio de alguns desigrejados frustrados por suas experiências negativas do passado. Tirar proveito do avanço maçônico nas igrejas para reivindicar o fim das igrejas é um oportunismo desonesto e não deve ser uma linha de pensamento sequer respeitada por aqueles analisam a questão de modo sério e bíblico. Todavia, isso não nos cega para o outro lado, a banda podre dessa realidade. Temos que ser maduros e reconhecer que esse sistema religioso evangélico pós moderno não é de Deus. Fácil é falar que a Religião Católica é falsa (isso é verdade), e falar que a Religião Espírita é do diabo (outro fato verdadeiro) ou outro e qualquer tipo de religião, mas admitir que o sistema evangélico neopentecostal, é do diabo, ai já não pode e muitos acovardados se calam. A história está manchada pela presença dominante da maçonaria no meio evangélico, os nomes são muitos e dentre eles figuras de grande expressão. Pastores e pregadores profissionais, cantores gospel pervertidos, sexualmente desenfreados e obesos pela fome e sede interminável por dinheiro – estão desfilando livremente por igrejas evangélicas de todo país. Não se iluda. A maçonaria illuminati está por trás disso tudo. É a sua ideologia que comanda a derrocada da ética, da moral e da teologia genuinamente cristãs. E você pastor que me ouve, quando contrata algum desses maçons para os seus eventos, está também se tornando cúmplice dessa estrutura diabólica illuminati.


Importante considerar que o apoio maçônico na origem de algumas denominações não implica na condenação destas denominações. Deus usou reis perversos e idólatras como Ciro e Nabucodonosor no passado para beneficiar Seu povo, ajudando-o de forma financeira principalmente. Nem por isso, a fé judaica foi invalidada ou comprometida. Da mesma forma, que ninguém acuse o movimento protestante brasileira por essas relações no passado, no qual nós não estávamos para assegurar as intenções de cada coração. O oportunismo maçônico foi óbvio, mas a sinceridade de nossos pioneiros é campo que somente Deus conhece. Por isso, mesmo denunciando aqui, a título de conhecimento histórico, o papel da maçonaria na origem das principais denominações evangélicas brasileiras, não estou invalidando essas denominações, nas quais há muitos homens e mulheres sinceros de Deus. O problema não está lá no passado, o grave problema está aqui, hoje, onde já não há apenas um apoio logístico, como se deu, mas uma clara interferência teológica, ética e moral, que está desfigurando a Igreja em sua essência. O que temos hoje é a preparação do palco para o anticristo, através da presença Illuminati de cantores e pastores que estão a serviço de GADU em plena igreja cristã. Não percamos o foco nisso.

2 comentários:

  1. Que DEUS continue a lhe da discernimento assim como este,DEUS O abençoe.

    Um Abraco

    ResponderExcluir
  2. E Reginaldo você está coberto de razão! Mas a ajuda dos maçons foi fundamental para sua incrementação entre os povos. O deixar levar pelas motivação é o erro. Não conseguiram separar o joio do trigo, é verdade. É lado "cobiça" de qualquer cristão, primeiro o poder e a fortuna, depois a Espiritualidade. Eu tenho, por mim o entendimento de que nada foi feito ao contrário quando Paulo impôs, entre os Apóstolos, sua cultura judia, para assim se livrar da perseguição e das mortes. Então, nada foi feito para se livrar desse julgo, após passados dois séculos e já com vários adeptos longe dos Judeus. Se aliaram a Roma, para se livrar dos Judeus, mas aceitaram suas fraquezas, como dote. E M. Lutero só sobreviveu por que esteve sob proteção dos maçons, quando a Igreja estava tirando a sua influência. E Calvin, só se destacou com essa ajuda. Por tanto todas as iniciações das religiões sofreram influências alheias ao Espiritualismo, mas espertos no poder e ganância. Por isso eu, tenho sempre feito observações em vários locais, contestando esses poderes humanos contra a simples Ordem de Deus nos seu Mandamento Maior. Não me insurjo contra nenhuma igreja específica, mas contra sua omissão na Verdade Espiritual. Se você larga o poder e ser humilde, nas pregações, ensinando a Verdade Espiritual, não haverá ninguém nesta terra, que levante a mão contra sí. Pois aí haverá a Mão de Deus te protegendo, sendo nesta intervenção sua Única Vez, que o fará na sua vida, contrariando o Livre Arbítrio que lhe deu. Não vai aceitar que lhe ponham a mão num Filho Seu, injustamente. Sua coragem é explicita e direta, siga em frente e esclareça sempre seus seguidores, sem impor seu poder, mas simplesmente, uma ajuda.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...