domingo, 25 de dezembro de 2016

QUAL O PREÇO DO SEU DOM?


“...de graça recebestes, de graça dai.” 

(Mateus 10:8)


Revirando minhas mensagens de email recentemente, descobri uma que me chegara ainda no começo do ano e que devido a tantas outras que a sucederam, acabou caindo no esquecimento.

Era um convite para que ministrássemos uma série de pregações numa cerimônia de formatura de um determinado curso superior. Até aí tudo normal, mas algo profundamente incomum me chamou a atenção bem no final: “Quanto o senhor cobra para estar presente?”

Fiquei perplexo. Não por me sentir ultrajado diante de pergunta tão absurda, pois honestamente não vi maldade e malícia da parte de quem me perguntou, mas pela aceitação e normalidade com que já se convive com fatos dessa natureza.

Dei a seguinte resposta:

“Não se preocupe, Jesus já pagou a conta.”

Talvez “meus trabalhos profissionais” tenham sido desqualificados por essa resposta, já que obviamente havia uma expectativa de que eu desse meu preço. E como se diz por aí, tudo que é de graça não é de qualidade. Fato é que não houve mais retorno por parte daquela pessoa.

A tristeza desalentadora desse quadro nos mostra com clareza a crise moral porque passa a Igreja em dias atuais.

Qual foi o investimento financeiro do pregador para fazer uso do repertório bíblico necessário às suas pregações?

Quanto custou à cantora ou cantor evangélico a obtenção da voz que utiliza?

Em que supermercado ou site de compras foi adquirido o dom de curar, profetizar, libertar os oprimidos ou ensinar as profundidades das Escrituras?

Quero dizer a você que “vende bênçãos e dons” que o verdadeiro dono e doador de ambos haverá de cobrá-lo pelos lucros indevidos. Essa cobrança, porém, não se dará pelos padrões da moeda humana, mas pelos juros de danos espirituais causados pelo pecado.

E a você que compra pregadores e cantores – como se fosse artistas e estrelas do show bizz – não duvide que também terá a responsabilização por sua parcela de cumplicidade. Pois o estelionato na esfera humana leva para trás das grades, mas o comércio em nome de Deus leva para as profundezas do inferno.

Que Deus mantenha firmes todos os joelhos que ainda não se dobraram para o baal da ganância!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Breve iremos analisá-lo com todo carinho. Que Deus lhe abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...